Voltar para   página anterior

Diaconia apresenta estratégia da Unidade de Beneficiamento de Alimentos (UBA) durante encontro de donatários da Inter-American Foundation (IAF)


Por Acsa Macena

Juliana Melo (Diaconia) e Joana Darck (ASAP-PE) durante evento da IAF em Olinda-PE.

Ao longo de uma semana, participamos do Encontro de Donatários da Inter-American Foundation (IAF/Brasil), uma das apoiadoras do trabalho da Diaconia no âmbito do Projeto Algodão em Consórcios Agroecológicos. O evento aconteceu em Recife-PE e Olinda-PE entre os dias 16 e 20 de outubro.

O encontro possibilitou as trocas de experiências entre a diversidade de projetos apoiados pela IAF no país e reuniu 35 das 47 instituições brasileiras apoiadas pela fundação aqui no Brasil. Segundo Juliana Melo, assessora técnica da Diaconia, além das imersões vivenciadas em diferentes localidades e instituições, o evento também permitiu o diálogo com a equipe da IAF sobre questões relacionadas a monitoramento e indicadores, auditorias, apoio local e a apresentação de plataformas, como a Rede Colaborar.

Participantes do Encontro de Donatários da IAF em Olinda-PE.

“O apoio da IAF tem sido fundamental para a construção de um modelo de sustentabilidade na produção agroecológica no Semiárido do Nordeste brasileiro. Este apoio inclui a agregação de valor e o acesso a mercados por meio da certificação orgânica participativa de produtos através do Sistema Participativo de Garantia (SPG), resultando na inclusão econômica e social de homens, jovens e mulheres rurais. Foi uma honra compartilhar esses dias com essa equipe, testemunhando competências e habilidades que se unem na busca pelo bem-viver e por um mundo mais justo e igualitário”, explica Juliana Melo.

Ainda durante a exposição de projetos, foram apresentados os produtos dos consórcios agroecológicos da Associação Agroecológica do Pajeú (ASAP-PE), Associação Agroecológica de Certificação Participativa do Cariri Paraibano (ACEPAC-PB) e Associação de Certificação Orgânica Participativa do Sertão do Apodi (ACOPASA-RN). Essas são três das 7 associações rurais de certificação orgânica participativa apoiadas pela Diaconia e que em breve terão suas Unidades de Beneficiamento de Alimentos (UBAs) inauguradas.

Joana Darck (presidente da ASAP-PE) apresenta alguns produtos da UBA durante evento da IAF em Olinda-PE.

Assim, as UBAs processarão 9 linhas de alimentos saudáveis para comercialização no mercado orgânico entre tahine, pasta de amendoim, óleo de gergelim, amendoim cru e torrado, gergelim fracionado, feijão e milho ensacado e outros, além de empacotar sementes de adubação verde, como feijão de porco, feijão guandu, crotalária juncea, entre outras.

Com isso, espera-se agregar valor aos demais produtos dos consórcios agroecológicos com o algodão, assim como promover a profissionalização dessas organizações que entrarão no mercado formal, conforme explica a agricultora e presidente da Associação Agroecológica do Pajeú (ASAP-PE) Joana Darck, que participou do encontro representando as agricultoras alcançadas pela inciativa do âmbito do Projeto.

“O apoio da IAF tem sido fundamental para a Unidade de Beneficiamento de Alimentos (UBA), pois potencializamos cada cultura do nosso roçado, e principalmente, estamos conseguindo comercializar os outros produtos para além da pluma do algodão. Com isso, garantimos comércio para outros produtos e temos a autonomia de mais uma renda. O agricultor e agricultora está conseguindo comercializar tudo que produz, além de tirar o sustento da sua alimentação, isso é maravilhoso”, explica Joana Darck.

Do plantio à comercialização, o Projeto/Diaconia tem acompanhado todas as fases que envolvem a produção, gestão e comercialização dos produtos da UBA, a partir da execução de um plano de acompanhamento técnico nas diferentes etapas de implementação, colocando a agricultura familiar na linha de frente de todos os processos das UBAs que em breve serão inauguradas para oferta de alimentos saudáveis.

Projeto Algodão em Consórcios Agroecológicos – É uma iniciativa coordenada pela Diaconia e tem apoio financeiro da Laudes Foundation através do IDH – Sustainble Trade Initiative, da Inter-American Foundation (IAF), da V. Fair Trade e o Instituto Lojas Renner. No incentivo à gestão e disseminação do conhecimento, o Projeto é parceiro estratégico do FIDA/AKSAAM/UFV/IPPDS/FUNARBE e da Universidade Federal de Sergipe (UFS, Campus Sertão – Nossa Senhora da Glória/SE). Ainda é parceiro do SENAI Têxtil e Confecção da Paraíba, Projeto + Algodão – FAO/MRE-ABC/IBA/Governo do Paraguai, Programa Mundial de Alimentos (PMA) e o Projeto Algodão Agroecológico Potiguar no Rio Grande do Norte. A área de atuação é em 7 territórios e 6 estados na região semiárida do Nordeste do Brasil. Há colaboração com ONGs locais (Instituto Palmas – Alto Sertão de Alagoas, ONG Chapada – Sertão do Araripe/PE­ e Cáritas Diocesana de São Raimundo Nonato – Sertão do Piauí) para a expansão do cultivo do algodão consorciado e fortalecimento dos Organismos Participativos de Avaliação da Conformidade (OPACs) – Associações Rurais de Certificação Orgânica Participativa. No Sertão do Cariri, na Paraíba, o assessoramento técnico está sendo realizado pela Arribaçã, tendo ainda a parceria com o CEOP – Território do Curimataú/Seridó.  No Sertão do Pajeú (PE) e Sertão do Apodi (RN), a Diaconia mantém escritórios e atividades e se encarrega da implementação das ações locais do Projeto e parceria com CPT – RN.